top of page

CONTEÚDOS SOBRE BLINDAGENS

Na corrida pela escolha do consumidor, quem ganha? O SUV ou o elétrico compacto?


BYD Dolphin: chegou colocando "medo" na concorrência – Foto: divulgação/BYD

Os carros elétricos com certeza vieram para despertar o desejo de muitos consumidores, partindo da proposta de uma mobilidade mais sustentável e menos poluente ao meio ambiente. Aqui no Brasil, num mercado que atualmente ainda é mais voltado para os veículos à combustão, os elétricos vêm chegando de “mansinho”, porém, já demonstra ser um nicho que poderá crescer bastante futuramente. Contudo, uma grande dúvida que assola alguns consumidores na hora de escolher um carro novo é: comprar um elétrico modelo hatchback ou um SUV à combustão, partindo do fato de que no mercado, ambos estão custando o mesmo? Um SUV modelo 2023, equipado, zero KM, com o T-Cross 200 TSI, da Volks, que se tornou uma sensação entre os amantes de SUVs, está custando em média, 141 mil reais, segundo a tabela FIPE. Já alguns modelos 100% elétricos, como os listados abaixo, foram lançados no mercado brasileiro com preços bem equivalentes, sendo considerados os mais “baratos” da categoria. Veja: JAC e-E-JS1 - Da JAC Motors, é um dos elétricos mais acessíveis atualmente. O modelo de $139.900 conta com motor de 62 cv de potência, capaz de fazer de 0 a 100 km/h em 10,7 segundos. Chery iCAR - Com uma média de preço em torno dos $139.900, o modelo da Chery tem um motor que faz 61 cv, torque de 15,3 kgf.m e autonomia de 197 km. De acordo com a montadora, as baterias podem ser carregadas em apenas 36 minutos no modo rápido. Kwid e-tech - O Kwid elétrico chega a custar em torno de 10 mil reais a mais os dois modelos já citados. Ou seja, custa $149.990. O modelo conta com motor de 65 cv, mais potente que os anteriores. Mas a autonomia da bateria é um pouco menor, 186 km, de acordo com as medições do Inmetro. BYD Dolphin - O Dolphin, da BYD, chegou e deixou a concorrência bem preocupada, segundo os especialistas. Isso porque algumas marcas até baixaram os seus preços, para evitar perder para a grande sensação chinesa, como foi o caso do Peugeot 208 elétrico. Ele está custando $149.800, e apresenta mais potência, além de maior autonomia que seus concorrentes diretos. São 95 cv, torque de 18,4 kgfm e sua bateria de íon-lítio de 44,5 kWh, que permite fazer 290 km, segundo análise do Inmetro. Fica o questionamento ao consumidor, que certamente, em alguns casos, tem tido bastante dificuldade em tomar uma decisão tão importante.

Opmerkingen


bottom of page