top of page

CONTEÚDOS SOBRE BLINDAGENS

Você sabe como é feita a “blindagem” dos pneus?


A blindagem de um carro pode contar com um adendo: a possibilidade de conferir uma maior segurança também aos pneus. Você sabia que há um dispositivo de segurança que evita que, ao ser atingido por um disparo de arma de fogo, o pneu seja avariado a ponto de impedir que o carro continue rodando?


Entretanto, o correto não é falar que um pneu será blindado, pois não teria como materiais de proteção balística, que são utilizados na carroceria do carro, serem aplicados às rodas ou pneus. Afinal, a blindagem consiste em uma manta produzida com materiais altamente resistentes, que é introduzida na parte interna da carroceria. Para estruturas como as das rodas e pneus, isso seria inviável.


Para tornar a roda mais resistente em caso de ocorrer um ataque a tiros, os profissionais utilizam dispositivos que são instalados na parte interna da mesma. Esse dispositivo, chamado de cinta de roda, oferece uma espécie de segunda chance ao pneu. Em caso de perfuração, é possível manter o pneu preso ao carro.


Portanto, esse dispositivo tem como principal objetivo evitar que um pneu despressurizado se desprenda da roda. Mas nada tem a ver com o termo “blindagem”, de fato.


Tradicionalmente confeccionada em aço inoxidável, a cinta de roda tem suas ressalvas, como por exemplo:


– Pode dificultar que uma pessoa sem o conhecimento técnico seja capaz de trocar o pneu;

– Rodas com sensores de pressão não são tão compatíveis com esse tipo de dispositivo, mas as blindadoras conseguem optar por outros tipos de dispositivos menos comuns.


É preciso ter em mente que esse procedimento não impede que o pneu seja perfurado, ou seja, se atingido por tiros o pneu sofrerá as avarias e deverá ser trocado assim que possível. Mesmo assim, momentaneamente o carro ainda poderá se deslocar por alguns quilômetros.


Comentários


bottom of page